Controladores de Processos

Temos as melhores soluções em controle de processos e temperatura

Controladores Single Loop

Controladores Single Loop (ou uma zona) são dispositivos econômicos e fáceis de utilizar ​​para controlar temperatura e outros processos para controlar uma única variável específica. Desde dispositivos básicos com funções básicas até aqueles com recursos avançados, uma linha de controladores de loop único está disponível para garantir o controle preciso de aplicações exigentes.

Os controladores de temperatura de circuito múltiplo (duas ou mais zonas) gerenciam várias zonas simultaneamente para estabilizar a temperatura de ambientes como fornos, embalagem e tratamento térmico. Geralmente, atrás do painel, os controladores de multi-loop suportam várias opções de comunicação, permitindo fácil integração com outros dispositivos dentro da máquina ou com uma rede.

Controlador Dual / Multi Loop

Controlador de Limite

Controladores de Limite fornecem recursos de controle e corte de segurança para proteger pessoas, produtos e máquinas contra temperaturas altas ou baixas. Esses dispositivos são usados ​​em aplicações de controle de processo, nas quais é necessária a comutação limite independente para temperaturas acima ou abaixo da temperatura.

Dúvidas Frequentes

Quais são os tipos de sensores que os controladores aceitam?

Os sensores são PT100, termopares e entradas lineares 0 a 10 Vdc e 0 a 20 mA.

O que é uma entrada Auxiliar

Encoders Absolutos são sensores que geram sinal em código binário para cada unidade de deslocamento para o qual foi projetado. Esses códigos digitais identificam a posição absoluta, bem como a velocidade e a direção do encoder rotativo. No caso de uma falha de energia, a saída será ajustada para o valor correto após a restauração da fonte de alimentação. Nesse caso – como nos encoder rotativos incrementais – não é necessário mover para uma posição de referência. O comportamento transitório elétrico (estabilização após vibrações) resulta apenas em erros de dados transitórios, que geralmente são muito curtos para influenciar a dinâmica do controle do sistema. A resolução de um encoder rotativo absoluto é definida pelo número de bits em seu valor de saída. A saída pode ser fornecida em um código binário simples ou código Gray; isso resulta apenas na alteração de um único bit para cada etapa. De forma muito prática esses encoders mostram esse código binário, no momento em que são ligados, e mantem a posição, mesmo que ocorra uma queda na alimentação. São muito utilizados quando se necessita precisão no posicionamento. Estão divididos em dois tipos: – Giro simples (single turn): gera uma sequencia de sinais por giro; – Giro múltiplo (multi turn): gera múltiplas sequencias de sinais durante um giro.

Como especificar um encoder para minha aplicação?

Para especificar um encoder devemos saber se ele será incremental ou absoluto, quantos PPR (pulsos por rotação) ele terá, se o eixo será sólido, vazado, expandido ou passante, qual é o diâmetro e o comprimento desse eixo, qual é a tensão de alimentação e qual o tipo de cabo ou conector. Encoders são instrumentos de precisão que normalmente são aplicados em ambientes industriais críticos. Para um desempenho confiável e contínuo nessas aplicações, os encoders requerem padrões de design intransigentes e fabricação especializada. A Dynapar disponibiliza todas estas informações em seus catálogos, para que você possa especificar com assertividade e segurança. Nossos encoders oferecem uma gama completa de opções e acessórios. Se você tiver qualquer dúvida, pode entrar em contato com um engenheiro da Dynapar e solicitar suporte para especificação. Tudo isso representa um compromisso com a tecnologia e a qualidade, ao mesmo tempo em que oferecem soluções econômicas. Todo encoder da marca Dynapar é 100% testado inclui garantia contra defeitos de material e mão de obra.

Quais são as características de um Encoder Incremental?

Encoder Incremental gera uma quantidade pré-determinada de pulsos, para cada unidade de deslocamento. Veja a seguir exemplos de suas principais características: Um encoder deste tipo normalmente possui dois canais (A e B), podendo possui mais, com uma defasagem de 90° entre eles. Isso é utilizado para indicar a direção do encoder, desta forma: quando o canal A chega primeiro, e o B depois, indica uma direção, e quando o B chega primeiro, e o A depois, isso indica direção inversa. Conta com um sinal de Marker (index, referência, canal Z ou ainda índice). Esse pulso positivo único é emitido a cada 360°, é utilizado portanto para servir como orientação do posicionamento. Por exemplo, gira-se o eixo do encoder, até a subida do canal de Marker, e para um encoder de 1024 pulsos, ele deverá gerar 1024 sinais, antes da subida do segundo pulso do Marker. Encoders incrementais podem ter a saída tanto em quadratura (ondas quadradas) como saída senoidal (com ondas senoidais), as quais o cliente deverá escolher de acordo com sua aplicação.

Nossos Contatos